Prêmio 2017 - Prêmio Fundação Bunge - Projetos - Fundação Bunge
Texto

Prêmio Fundação Bunge 2017

Prêmio Fundação Bunge 2017

Sobre o prêmio

Em 2017, o Prêmio Fundação Bunge contempla profissionais das áreas de Ciências Agrárias, no tema Desafios globais da sustentabilidade do agronegócio brasileiro e Ciências Humanas e Sociais, com o tema As transformações do Direito brasileiro e seus impactos na teoria Geral do Direito. Alysson Paolinelli, é o agraciado em Ciências Agrárias, na categoria Vida e Obra e Marcelo Loureiro Garcia, na categoria Juventude. Já em Ciências Humanas e Sociais, os homenageados são Cláudia Lima Marques, na categoria Vida e Obra e Ivar Alberto Martins Hartmann, na categoria juventude.

As indicações aos Prêmios foram realizadas em maio pelas principais universidades e entidades científicas brasileiras. A partir das indicações, Comissões Técnicas, compostas por especialistas nacionais e internacionais em cada área de premiação, escolheram os homenageados na categoria Juventude e selecionaram aqueles cujos trabalhos foram observados na categoria Vida e Obra. A decisão coube ao Grande Júri, formado por reitores, representantes de entidades científicas e culturais, além de ministros de Estado. O resultado foi divulgado em 11 de agosto.

Os contemplados de cada área recebem R$ 150 mil e R$ 60 mil, respectivamente, além de medalhas e diplomas em cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, em 27 de setembro de 2017.

Última NovidadeMais novidades



Homenageados recebem Prêmio Fundação Bunge 2017 - 28/09/17 Entrega do prêmio foi realizada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, com presença de autoridades e reitorias das principais universidades do País

Prêmio Fundação Bunge anuncia homenageados de 2017 - 11/08/17 Profissionais das áreas de Ciências Agrárias e Ciências Humanas e Sociais são reconhecidos nas categorias Juventude e Vida e Obra

Contemplado com o Prêmio Fundação Bunge em 1990, Antonio Candido deixa legado inestimável para academia - 12/05/17 Candido trouxe uma nova compreensão sobre o arcadismo e o romantismo nacional, além de incorporar as contribuições teóricas da crítica internacional às tradições brasileiras