UM PÉ DE VENTO: AUTOR ANDRÉ NEVES

Título da obra: Um Pé de Vento

Editora: Projeto

Ano: 2007

 

  1. 1.    SOBRE O AUTOR E A OBRA

Autor: André Neves nasceu em Recife e mora em Porto Alegre, onde trabalha pesquisando, escrevendo e ilustrando livros infantis. Formado em Relações Públicasem e Artes Plásticas em1995. Desde então, atua como escritor e ilustrador de suas obras e de outros autores.  Viaja por todo o Brasil Promovendo palestras, oficinas sobre Literatura Infantil e Juvenil e desenvolvendo trabalhos como autor, ilustrador e arte-educador. Sua verdadeira paixão: desenhar para crianças.

Pelos seus trabalhos, foi agraciado pela FNILJ – Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil com o Prêmio Luis Jardim (Melhor Livro de Imagem) e recebeu menções de “Altamente Recomendável”.

É autor e ilustrador dos livros infantis: “Um pé de vento”; “Caligrafia e Dona Sofia”; “Colecionador de Pedras”; “O enigma das caixas”; Menino chuva na rua do sol”; “Uma história sem pé nem cabeça”; “Vira, vira, vira lobisomem “Sebastiana e Severina”, entre outros.

 

No livro “Um pé de vento”, André Neves confabula imagens e ritmos, tanto no texto quanto na ilustração, fazendo cenários com flores, caracóis de ventos e texturas tingidas em turquesa, coral, ambarino, magenta, esmeralda e outras cores, ao fundo.

O texto e contempla sons repetitivos que giram e variam frase a frase. Os sons trazem grandes significados, parece existir uma coreografia realizada por ambos os personagens como se vivendo um gesto contínuo, exemplo: “O menino despertou assustado, olhando para baixo, enquanto a menina olhava para cima, vendo o menino acordado”. A imagem mais rica do texto aparece na cena em que a menina corre “ao redor da árvore para rodar o vento no cata-vento”, enquanto encostado à árvore, o menino, mesmo paradogira “como girassol sentindo o sol que brilhava nos olhos da menina” e “seu coração já rodopiava tão forte quanto o cata-vento na mão da menina”.

 

Frases em destaque

O amor poderá ser vento ou invenção?

E um cata-vento também cata coração de menina?

De onde virá o nome de cristal?

E de onde vêm os hinos que pregará o amor nos olhos da menina?

Sinopse

Um pé de vento é a história de Íris, uma menina que tem um olhar muito atento para a natureza. Ela vê a árvore como uma amiga, com quem passa o tempo e com quem conversa, e o vento, como uma brincadeira.

Desde a primeira vez que a viu, Íris não mais se separou da árvore. Com ela passava o tempo sentindo passar o vento, tanta afinidade entre elas: menina e árvore.  A menina fica no dia que encontra um menino dormindo no silêncio da sombra da árvore e faz um tudo para não despertar o sono do menino.

  1. 2.  OFICINA DE LEITURA COM AS CRIANÇAS

 

1.1 Procedimentos do voluntário:

  • • Preparar a leitura antecipadamente (ler antes, observar as ilustrações ensaiar, pensar o que vai perguntar para as crianças, ler sozinho em voz alta).
  • • Ao chegar à sala de aula cumprimentar as crianças, apresentar-se como voluntário da Fundação Bunge e dizer que está ali para realizar uma atividade muito importante sobre leitura. Fazer algumas perguntas para os alunos, por exemplo: Vocês gostam de ler? Neste ano quais os livros que vocês já leram? Qual o livro que mais gostaram? Por quê? Pode pedir para dois ou três alunos falar um pouquinho do livro que mais gostou.
  • Hoje vou ler para vocês o Livro “UM PÉ DE VENTO”. Explorar o significado do título (Pode repetir em voz alta o título do livro e escrever em letras grande no quadro o título do livro, autor editora e ano).

 

Um Pé de Vento de André Neves

Editora: Projeto, Ano: 2007.

  • Mostrar o livroe instigar as crianças a falarem sobre o que veem. Lançar perguntas para ver se os alunos descobrem do que trata a historia.
  • Perguntar o que as crianças observam (deixar vários alunos falar, conduzir a conversa valorizando o que eles dizem). Ex; Muito bem! É isso mesmo!

Leitura do título

  • • Perguntar o que as crianças entendem sobre o título do livro. O voluntário que está junto poderá registrar no quadro o que as crianças dizem.
  • • Fazer a leitura do nome do autor, do ilustrador e da sinopse do livro.
  • • Explorar a ilustração (capa e contra capa) mostra a gravura e solicitar que comentem o que estão vendo. Mostrar mais 2 ou 3 páginas com gravuras e pedir para elas falarem sobre o que veem (marcar antes as páginas com gravuras que quer mostrar)
  • • Criar uma curiosidade, um convite à leitura – provocar o leitor.
  • • Ler pausadamente e com entonação de voz (fazer paradas durante a leitura, para questionar o grupo).

Após a leitura, abrir para comentários.

•Solicitar a opinião das crianças sobre determinado ponto, sobre uma cena, sobre características, (jeito ou atitudes dos personagens, formas de expressão). Selecionar antes o ponto que quer instigar as crianças. No caso do livro “Um pé de vento”, sugiro uma cena que destaque folhas.

 

•Disponibilizar várias folhas sobre a mesa, giz de cera, cola, canetinhas, etc e entregar uma folha de papel aos alunos, pedindo que observem o que vocês fazem. Mostre como fazer o desenho com as folhas, colocando o papel em cima e pressionando fortemente o giz de cera.

 

Entregar folhas de papel e solicitar que escolham uma folha e desenhem na folha em branco conforme você demonstrou, fazendo uso de giz de cera sobre o papel que cobre.

 

A partir dos papéis usados no começo da oficina, transformá-los em folhas poéticas.  Recortar o papel tornando uma folha de verdade.

Em seguida, solicitar aos alunos escreverem com o lápis (em 5 minutos) uma pequena frase no verso da folha desenhada, uma frase qualquer, o que vem na cabeça. Por ex: que dia lindo, como sou feliz, hoje acordei e, etc.

 

Em seguida reúne todos em círculo, dentro da sala e todos ao mesmo tempo e (quando você der um sinal: assobiar ou bater palmas etc) todos deverão jogar a folha para cima (jogar ao vento).  Cada um pega uma folha, que não a sua e continua a frase. Ao final, escolhemos alguns para lerem o resultado. Repete três ou quatro vezes esse gesto.

Solicita que todos voltem aos seus lugares e alguns leiam a poesia final.

Após, apresenta numa folha a árvore de Leonardo da Vinci.

Produção plástica

Criação de árvores do jardim dos segredos, a árvore onde seus segredos-poesias serão revelados, ou seja, suas poesias serão colocadas na árvore.

 

Divisão da turma em 4 grupos para a criação das árvores. Dentro de cada grupo haverá uma nova divisão: metade dos alunos criará um fundo (fundo criativo, como eles imaginarem) para a árvore com colagemde papéis de parede e tecidos sobre um painel de Kraft; a outra metade criará o desenho do tronco e galhos das árvores com giz de cera em Kraft, que será cortado e colado sobre o painel. Colagem das folhas segredo-poesias sobre os galhos, de forma que fiquem soltas numa das pontas e possam ser levantadas para a leitura das poesias.

Finalizar a atividade fixando as árvores na parede da sala ou no corredor e tirando uma foto. Ressaltar que a professora dará continuidade a atividade com a produção da relação da História do livro Um pé de vento com as obras de arte de Rubens Matuck e fará outros desenhos e produção de textos.

Material a ser levado

- folhas de árvores (de preferência grandes)

- folhas A4

- giz de cera

- cola

- tesoura

- papel kraft

- papel crepom

- fita crepe

- revistas

- canetinha

Biografia de Rubem Matuck

Rubens Matuck (São Paulo SP 1952). Ilustrador, gravador, pintor, escultor, desenhista, designer gráfico, professor. Forma-se em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU/USP, em 1977. Freqüenta ateliês de pintura de Aldemir Martins e Flexor; de gravura de Evandro Carlos Jardim e Renina Katz, e de escultura de Van Acker. Na década de 1980, completa a sua formação com cursos de fotogravura, com Thereza Miranda; de linguagem fotográfica, com Cláudio Kubrusly; de fabricação de papel artesanal, com Otávio Roth; e de pintura a óleo, com Jorge Mori. Entre 1968 e 1994, trabalha como ilustrador para diversos jornais e revistas, como Última Hora, Jornal da Tarde, Folha da Tarde, O Estado de S. Paulo, Playboy, Visão, Exame, Claudia, IstoÉ, entre outros. Produz logotipos, trabalhos de tipografia, além de ilustrações e capas para livros infantis. Em 1979, funda a Editora João Pereira, em São Paulo, com Feres Lourenço Khoury, Luise Weiss e Rosely Nakagawa. Escreve e ilustra uma série de livros infantis, como O Cerrado, O Pantanal, A Amazônia, série de 1987; Tudo É Semente, 1993, com Carlos Matuck; Plantando uma Amizade, 1996; Aldemir Martins, 1999, com Nilson Moulin. Em 1993, recebe o Prêmio Jabuti pela ilustração do livro infantil O Sapato Furado, de Mario Quintana.

 

Autora da Oficina : Helena Bartinik

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>