Ao continuar a navegar neste website, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Prêmio Fundação Bunge

CELEBRANDO PESSOAS QUE CONSTROEM O CONHECIMENTO

Desde 1955, um dos mais importantes reconhecimentos de mérito científico, literário e artístico do País.

Primeira iniciativa da Fundação Bunge, o Prêmio Fundação Bunge foi criado como forma de incentivo à inovação e à disseminação do conhecimento no Brasil. É concedido anualmente a personalidades de destaque em diversos ramos das Ciências, das Letras e das Artes nacionais, em duas categorias:

  • Vida e Obra:
    homenagem à obra consolidada de indivíduos que já se tornaram referências em suas áreas.
  • Juventude:
    premiação de jovens talentos com até 35 anos de idade.

Enfatizando o aspecto de reconhecimento pelos pares, os candidatos ao Prêmio Fundação Bunge não se inscrevem para concorrer. A cada ano, eles são indicados espontaneamente por dirigentes de universidades e de algumas das principais entidades culturais e científicas do País; a partir das indicações, Comissões Técnicas compostas por especialistas nas áreas de premiação elegem os homenageados.

Imagens

Galeria de Premiados

Filtro de premiados

45

Claudio Leonardo Lucchesi

Área: Ciências Exatas e Tecnológicas

Tema:

Ano: 1999

Prêmio: Prêmio Fundação Bunge

Síntese:

Professor titular do Instituto de Computação da Unicamp, Claudio Leonardo Lucchesi (1945) teve importante participação na produção científica do País, com inúmeros artigos publicados no Brasil e no exterior, principalmente sobre softwares, além de cinco livros publicados. Desenvolveu softwares aplicativos utilizados por empresas, direcionados a Sistemas Criptográficos e de Thesauros. O trabalho que vem realizando na área de Computação foi fundamental para o reconhecimento da Unicamp, como um dos principais centros de Informática do País. Engenheiro Eletricista · na modalidade Eletrônica · pela Escola Politécnica da USP, o prof. Lucchesi fez mestrado e doutorado na Universidade Waterloo, no Canadá, no período de 1971 a 1976. Além de ter orientado 17 teses na área da Computação, teve um papel importante no estabelecimento do Instituto de Computação da Unicamp, responsável pela formação de uma parcela substancial de profissionais de nível superior na área de Informática no país.